Publicidades

05/07/2014 | 15:03 | Geral

Rio Grande do Sul tem 15 estradas bloqueadas por causa da chuva

Maior parte das interrupções ocorre por deslizamento de terra e queda de barreira

Foto: Tadeu Vilani / Agencia RBS


O Rio Grande do Sul tem, pelo menos, 15 pontos de estradas bloqueadas por causa da chuva. Sendo três federais e as demais estaduais. Os números e locais permanecem os mesmos de sexta-feira, segundo a Polícia Rodoviária Federal e o Comando Rodoviário Estadual. Os principais motivos das interrupções são deslizamento de terra e queda de barreiras por fortes chuvas.


As chuvas que atingem o Rio Grande do Sul há quase duas semanas, com pouco tempo de trégua, já provocaram duas mortes: Eracildo Luiz Assmann, 56 anos, de Arroio do Tigre, e José Lindomar da Silva, 40 anos, de Jacutinga. A namorada de Eracildo, Paula Thom, 23 anos, segue desaparecida.


Veja a situação das estradas


Um dos pontos críticos, fica em em Uruguaiana, na ponte do rio Ibicuí, na BR-472, km 513. Por lá, há interdição total da rodovia devido à elevação das águas, sem previsão de liberação. Na BR-153, em Marcelino, também há bloqueio total sem previsão de liberação. Já na BR-158, km 317, em Santa Maria, há bloqueio parcial: durante o dia (das 8h às 18h) o trânsito flui em meia pista e, pela noite, a pista é completamente bloqueada.


Nas estradas estaduais, dos 12 pontos problemáticos, oito estão completamente bloqueados.É o caso da ERS-480, km 6, em Erval Grande, onde houve rachaduras na pista; da RSC-153, km 305, no Vale do Sol, fechada por queda de barreira; da ERS-431, km 13, em Bento Gonçalves por desmoronamento da rodovia; da ERS-355, km 3, em São Francisco do Bom Retiro por uma ponte que cedeu; da ERS-110, km 75 por ponte que cedeu; ERS-470, km 143, em André da Rocha, por ponte que cedeu; ERS-344, km 1, em Porto Mauá; RSC-472, km 102, em Boa Vista do Boricá, cuja pavimentação não tem mais condição de trafegabilidade.


As estradas estaduais que têm trânsito liberado em meia pista são: ERS-126, km 188, em Marcelino Ramos, que sofreu quebra de barreira; ERS-491, km 3, em Marcelino Ramos; VRS-804, km 7, em Silveira Martins e ERS-020, km 44, em Taquara, onde o trânsito está liberado somente para veículos com até 15 toneladas.


Maior cheia das últimas três décadas


Enxurrada como a deste ano não era vista no Rio Grande do Sul desde 1983, que atingiu cidades como Itaqui, Iraí, São Borja e Uruguaiana. Confira abaixo galeria de fotos da época.



Em Itaqui, casas tiveram de ser removidas de dentro do rio:






 


Fonte: Zero Hora

Mais notícias desta categoria

07/04/2020 | 15:06

Juntos somos mais!

Publicidades


Mario Junior designer