Publicidades

31/12/2013 | 13:55 | Geral

Ave rara em Porto Mauá

Urutau em Porto Mauá

Foto: Jose Carlos Parada


Recentemente foi localizada na propriedade do Sr. Telmo Dall Alba, na Comunidade de Itajubá, Porto Mauá-RS, uma ave denominada de URUTAU.


A referida ave se encontra em extinção, segundo pesquisadores, sendo  por isto difícil de se localizar.


Uma das característica da espécime é a camuflagem, normalmente ficam imóveis e suas penas se confundem com a cor da madeira, sendo utilizado para  ninhos as arvores secas.


O que mais chama atenção do fato em Porto Mauá é que ocorreu a reprodução da referida ave, que certamente passou por um período de acasalamento e depois de incubação, sendo esta realizada, segundo informações junto aos moradores, pelo macho da espécie.


Não se tem informações básicas sobre a idade do filhote, porém se presume que tenha aproximadamente 3 (três)  semanas, as primeiras aparições do filhote o mesmo tinha a plumagem totalmente branca, nos últimos dias passou a trocar de plumagem para penas de cor acinzentada.


Os proprietários da área em Itajubá em um sentimento ecológico estão cuidando para que o filhote não seja importunado, sendo assim não divulgam o local onde se encontra o referido filhote, e para chegar até ele só com autorização dos mesmo. 


Sobre o Urutau


De acordo com o Wikipédia, a enciclopédia livre, os urutaus são aves noturnas restritas às regiões mais quentes do Novo Mundo, que pertencem ao gênero Nyctibius e à família Nyctibiidae. Também é chamado de Mãe-da-lua e Emenda-toco. Conhece-se um fóssil de Nyctibius griséus do Pleistoceno de Lapa da Escrivaninha, Lagoa Santa, Minas Gerais.


O urutau é uma ave de hábitos noturnos. Sua alimentação é constituída basicamente de insetos que apanha em pleno voo, principalmente os grandes, porém pode comer outros animais de pequeno porte, como morcegos, lagartos e pequenos pássaros.


É uma ave que utiliza muito bem sua plumagem para se camuflar. Normalmente se passa por um pedaço de madeira, um galho de árvore ou mesmo troncos partidos ou em pé. Costuma ficar estático, não se assustando facilmente. Alcança até 37 cm fora a cauda. Não é uma espécie acostumada ao convívio urbano.


Crenças populares


O urutau é tido como nobre pelos moradores rurais por simbolizar força e pela forma como se protege dos perigos e dos predadores. A ave, por seu canto, figura entre várias lendas. Segundo os sertanejos, o urutau aparece na hora em que a lua nasce e seu canto triste se assemelha a “foi, foi, foi...”. Uma lenda diz que o pássaro seria uma mulher que perdera seu amor. Por isto, ele teria o nome de pássaro-fantasma. Outros dizem que o canto da ave é um presságio ou aviso de morte de algum familiar. Identificado também, pela sua maneira de pousar em tocos, como EMENDA-TÔCO.


Origem do nome


Alguns pesquisadores argumentam que o nome da ave vem da união de duas palavras do guarani: guyra (ave) e taú (fantasma). Outros dizem que o nome é uma onomatopéia para o canto do pássaro: urutau, urutau, em notas graves e decrescentes.

Fonte: Vilson Winckler

Mais notícias desta categoria

Publicidades


Mario Junior designer