Publicidades

01/10/2020 | 08:57 | Polícia

Quadrilha que furtava soja é presa pela polícia

Os presos são acusados de integrar uma quadrilha que furtava soja de uma cerealista no município de Casca

Brigada Militar/Divulgação


Uma quadrilha que furtava soja foi presa pela polícia nesta quarta-feira (30) em Marau. A prisão é resultado de uma ação da Brigada Militar através de uma equipe  da Força Tática do 3º Batalhão de Policiamento em Áreas Turísticas, dos policiais do 3º Esquadrão de Marau em conjunto com a Polícia Civil de Marau.


Os presos são acusados de integrar uma quadrilha que furtava soja de uma cerealista no município de Casca.


Segundo informações da polícia no dia 15 de setembro foram abordado três homens no município de Montauri. Um deles era de Marau e dois de Passo Fundo. Diante dos diversos abigeatos a Força Tática passou a monitorar a região.


A ação policial


Nesta quarta-feira os policiais do 3º BPAT foram informados a respeito de um caminhão em atitude suspeita na localidade de Evangelista em Casca. O veículo trafegava sentido a Passo Fundo.


De imediato foi informado o 3º Esquadrão que realizou a abordagem do caminhão no trevo de acesso de Marau. O veículo  era conduzido por um homem de 50 anos, e tinha na carona outro indivíduo de 36 anos. Os policiais apuraram que não havia procedência da carga de soja que era levada no veículo.


As prisões


De imediato a Polícia Civil compareceu no local da abordagem e em conjunto foi feito levantamento de dados, e em uma cerealista de Marau realizaram a prisão de um homem de 51 anos. Ele era encarregado de tirar a nota no Talão do Produtor Rural e receber o pagamento.


Enquanto isto os Policiais da Força Tática do 3º BPAT foram até a comunidade de Evangelista em Casca, então, descobriram que a carga havia sido furtada da COAGRISOL COOPERATIVA AGROINDUSTRIAL. No local os policiais realizaram a prisão de um homem de 43 anos e de outro de 40 anos, que eram responsáveis pelo desvio da soja no silo.


Em contato com responsáveis do setor administrativo da cerealista, após levantamento apuraram a falta do estoque de em torno 3585 sacas de soja.


O caminhão e a carga foram apreendidos, e consequentemente, todos os envolvidos receberam voz de prisão.


Eles foram conduzidos para Delegacia de Polícia de Marau, onde foram autuados em pela Autoridade Policial pelos crimes de furto mediante fraude, associação criminosa e falsidade ideológica, como resultado, todos foram encaminhados ao Presídio Estadual de Passo Fundo.

Fonte:

Mais notícias desta categoria

Publicidades


Mario Junior designer